Baterias

Não é simples determinar o período de vida útil das baterias automotivas. Enquanto algumas duram até 4 anos, outras não passam de 2 anos, dependendo da qualidade da peça, manutenção e como foi feita a instalação elétrica do veículo, no entanto, para saber mesmo em que condições ela está, só fazendo a revisão da bateria e do sistema elétrico.

Algumas falhas da bateria não devem passar despercebidas pelo motorista, do contrário, pode ser tarde. Partida pesada pela manhã, luzes dos faróis mais fracas, rachaduras, líquido vazando pela bateria, alta exigência do alternador após as partidas, dificuldade de partida depois de utilizar algum acessório eletrônico como cd player, vidros elétricos, ar forçado etc. Qualquer anormalidade citada deve ser repassada para o profissional especialista para que ele dê o diagnóstico correto. Lembrando que esses sinais de desgaste podem ser agravados com o clima frio e, caso haja negligência, quando menos se espera, o carro faz um barulho e adeus bateria.

Alguns consideram fácil trocar a peça por conta própria, mas o certo é deixar que um profissional realize o serviço, até porque o item pesa em torno de 18 quilos. Primeiramente, o profissional vai analisar como estão as placas metálicas dentro da bateria. Se houver sulfato acumulado (resíduo azul ou esbranquiçado), ela perde a capacidade de produzir e armazenar eletricidade. Outros testes de carga serão feitos com equipamentos eletrônicos para constatar se há necessidade de substituição da peça.

Na hora da compra de uma nova bateria, é muito importante escolher o modelo certo, seguindo as especificações físicas  e técnicas. Ela precisa caber no compartimento e o descarte da peça velha deve ser feito pelo proprietário do veículo em empresas especializadas. Por conter chumbo, se for jogada em qualquer lugar, pode contaminar o meio ambiente.